Resenha: Até quando? O vai e vem - Parte 1, de Christiane de Murville - Por Jéssica Rufino


Até quando? O vai e vem
Autor: Christiane de Murville
Data de publicação: Março de 2018
Número de páginas: 284
ISBN: 978-989-52-2396-1
Colecção: Viagens na Ficção

Onde comprar

Sinopse


Quantas vezes repetimos situações já experimentadas, voltamos a visitar locais bem conhecidos, descobrimos parentes novos ou cruzamos com gente que não lembramos ao certo quando e onde já encontramos? Quem nunca caiu em esquemas de pensamentos repetitivos ou em algum registro emocional capaz de o aprisionar em alguma realidade particular? Este romance ficcional conta a aventura de João e de sua família, quando passam exaustivamente por inúmeras dessas situações em suas experiências na Terra, vivendo ora momentos de grande alegria e prazer, ora de extremo sofrimento e decepção, visitando tanto cenários infernais como paradisíacos. Até quando continuarão eles reeditando inúmeras experiências já vividas, repetindo comportamentos eventualmente pouco saudáveis, retornando a lugares já bem conhecidos e oscilando de humor? Em seu íntimo, cada qual quer provar o seu valor, mostrar a todos e convencer a si mesmo de que é uma pessoa honrada e virtuosa. Portanto, precisa projetar novos episódios em sua vida e reeditar outros já vividos, até conseguir sentir-se satisfeito consigo mesmo, com o coração tranquilo e a consciência apaziguada, tendo realizado seu potencial de vida na Terra. No entanto, estariam João e sua família presos em projeções pessoais? Como fazer, então, para encontrarem a liberdade, para se livrarem de padrões repetitivos, formatações e condicionamentos diversos criados por eles mesmos e o coletivo no qual todos estão mergulhados?

Quando o vai e vem do livro te leva a reflexão

João, protagonista da narrativa vai e vem inúmeras vezes da Terra para o mundo espiritual e do mundo espiritual novamente para a Terra, mas engana-se quem acredita que ele estava sozinho, pois várias outras almas estavam no mesmo vai e vem que ele.

Entretanto, não podemos dizer que o livro, “Até quando? O vai e vem”, é apenas sobre reencarnação, pois Christiane de Murville consegue muito mais que isso, ela nos maravilha com sua capacidade de unir e amarrar a existências dos personagens, mostrando que a cada experiência que temos na Terra criamos laços com outros espíritos, laços que podem ser positivos ou negativos, dependendo de nossas atitudes com as outras pessoas.

Assim acabamos encontrando os mesmos espíritos inúmeras vezes, para que possamos sanar nossas dívidas ou auxiliá-los em suas batalhas. O livro nos mostra com maestria o que determinados pensamentos, sentimentos e atitudes podem acarretar em nossa existência imediata e na evolução espiritual. Deste modo, reclamar da vida, invejar a vida alheia, pensar só em si, preocupar-se apenas com o mundo material, criticar e fazer o mal ao próximo, julgar-se superior, dentre outros sentimentos, são capazes de prender o espírito em uma teia de sofrimento e reencarnações que formam um ciclo de tentativa e erro eternos.

E pensar que muitas vezes agimos sem refletir sobre nossas atitudes, esquecendo o real motivo de nossas existências, sem ao menos nos preocuparmos com o que estamos plantando para o futuro. Esquecemos-nos que tudo é energia, que tudo é vibração e que tudo o que plantamos deverá ser colhido em algum momento.

Entre idas e vindas João e as almas que fazem parte de sua teia de relações vão aprendendo e esquecendo, vão vivendo novas experiências e revivendo erros do passado. Às vezes encontrando seres de luz que tentam de alguma forma colaborar para sua evolução espiritual, outras encontrando espíritos cheios de sofrimento e rancor, mas sempre em busca da felicidade, do bem-estar e de alguma coisa que faça sua existência ter sentido.

Durante toda a leitura desta história fui refletindo sobre a minha vida, meus pensamentos, minhas atitudes, escolha profissional, sonhos, desejos e ideologias, assim como minha relação com as pessoas que estão comigo nesta caminhada. Foi impossível não parar, refletir e analisar minhas atitudes ao ler a história de João, Paula, Joana, Mario e os outros personagens. Em alguns momentos você se pega pensando, “Não faça isso novamente, João, não erre mais assim.”, então olha para sua própria existência e, pensa que talvez você também esteja repetindo os mesmos erros de vidas passadas em vez de tentar ser uma alma melhor e isso ecoa dentro de você. Será que em algum lugar, algum espírito de luz está dizendo o mesmo sobre mim?

Foi impossível voltar a ser quem eu era depois da leitura de “Até quando? O vai e vem”, pois quando a vida põe em suas mãos a oportunidade de refletir sobre sua existência é importante que você não a perca.

“ Até quando? O vai e vem” me ajudou a olhar algumas situações da vida de maneira mais atenta e consciente, sei que é difícil acordar quando o mundo segue um frequência extremamente materialista, mas quando nos atentamos para isso percebemos que ser feliz e proporcionar a felicidade dos outros independe do material e isto é a coisa mais difícil, incrível e libertadora que existe.

Assim, finalizo essa resenha com uma frase atribuída a Bob Dylan: “A melhor coisa que você pode fazer por uma pessoa é inspirá-la.” Que ao sermos inspirados por este livro maravilhoso possamos florescer e inspirar outras pessoas a serem felizes e realizarem seus sonhos.

                                                                                                                Jéssica Rufino

Um comentário

  1. Querida Jéssica, boa noite! Li sua resenha do "Até quando? O vai e vem". Nem sei descrever ao certo o que senti. Emoção, sentimento de dever cumprido, paz, serenidade? Talvez um pouco de tudo isso junto, mas com certeza uma gratidão profunda, tanto por sua leitura, resenha, compreensão da mensagem do livro, sua abertura para ler com o coração e não com a mente, pela leitura da RÊ, a resenha e divulgação dela, como por tudo que já vivi e pelas pessoas com quem cruzei neste mundo que me permitiram e me levaram a poder ser instrumento de materialização de uma obra capaz de inspirar outras pessoas a buscar mundos mais alegres e felizes para todos.Li sua resenha pelo celular, estava no ônibus, mas agora que estou em casa, logo vou compartilhá-la no Facebook, marcar a editoram colocar no meu site e fazer tudo que estiver ao meu alcance para divulgá-la. Beijos a você e Rê, com muito carinho e feliz por tê-las como companheiras de viagem!

    ResponderExcluir

Olá, agradeço pelo comentário!
Volte sempre!!
Beijocas!!

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger